Sílvio Gagliardi 2

Sílvio de Souza Gagliardi,  membro do Conselho de Administração da Sicoob Credicitrus, representou a Cooperativa no Intercâmbio Técnico das Cooperativas de Crédito do Estado de São Paulo, realizado na Suíça, no período de 28 de outubro a 8 de novembro. O objetivo foi conhecer de perto instituições financeiras desse país que adotam boas práticas de governança cooperativa, gestão estratégica e operacional, inovação, relacionamento com os cooperados e regulamentação.

A Suíça, que detém o segundo maior PIB per capita do mundo (de acordo com o Fundo
Monetário Internacional), é um dos países europeus onde o cooperativismo está mais adiantado. Dos seus 8 milhões de habitantes, 7 milhões estão ligados a algum tipo de cooperativa e entendem que esse sistema é de suma importância para promover a ajuda mútua. Isso se explica: o país é uma confederação de 26 cantões, e a colaboração entre eles constitui-se na principal base de suas relações econômicas. Adicionalmente, como ocorreu em todos os países nos quais o cooperativismo floresceu no século dezenove, as
cooperativas suíças nasceram da união de pessoas para lutar contra a fome e a miséria.
Como o resultado alcançado foi a geração de prosperidade para todos os participantes,
a crença nesse modelo de negócios se fortaleceu, levando à sua contínua evolução,
mediante constantes inovações e melhorias.

Foi nesse cenário, no qual os estudos sobre o cooperativismo constituem-se em matéria
de alta significância, que foi organizada, para os 28 dirigentes de cooperativas paulistas que integraram a comitiva, uma programação intensa, incluindo workshops, apresentações e visitas técnicas. O objetivo foi proporcionar a cada um o desenvolvimento de novas competências em gestão de negócios e governança, com base no Programa de Gestão do Sistema Financeiro Cooperativo realizado pela Universidade de Lucerna. Após permanecerem nessa cidade na parte inicial da viagem, visitaram depois Zurique, principal centro financeiro suíço, Saint Gallen e Basileia.

Sílvio Gagliardi

Silvio Gagliardi, que foi escolhido pelo grupo de participantes para fazer durante a programação uma apresentação sobre o cooperativismo no Brasil, fez algumas observações sobre o cooperativismo financeiro na Suíça: as organizações buscam sucesso econômico a longo prazo e não imediato; são voltadas para o atendimento regional; lidam com riscos de forma muito responsável e rigorosa; são conservadoras na gestão dos recursos; têm consciência de que sua atividade envolve grande responsabilidade social; comunicam-se de forma transparente; e, consequentemente, gozam de grande confiança perante o público.

Escrito por sicoobcredicitrus

Deixe uma resposta