CC-071-18-Post_Educacao_Financeira

 

Dois conceitos têm sido cada vez mais discutidos no mundo moderno: o uso do dinheiro com responsabilidade e o consumo consciente.

O primeiro está diretamente relacionado à educação financeira, de acordo com o conceito tradicional de ganhar-gastar-guardar. O segundo diz respeito à sustentabilidade ambiental, ou seja, busca despertar a consciência de todos para a necessidade de se preocupar com os impactos negativos que o consumo de cada produto ou serviço pode ter no próprio consumidor, na sociedade, na economia e na natureza. Este tema, embora vital, será abordado em outra ocasião. Neste post, o foco será o bom uso do dinheiro.

Dicas para permanecer no azul

Já ficou claro que só quem gasta menos do que ganha e cria sobras para aplicação todos os meses, consegue criar condições para cobrir gastos de emergência e realizar com tranquilidade seus projetos. A questão, portanto, é não entrar no vermelho. Como?

O educador financeiro Marcos Silvestre, um dos mais respeitados economistas dedicados a esse tema, sugere que cada um faça a si mesmo cinco perguntas antes de efetuar qualquer compra:

Eu quero? Não há outro produto que lhe daria mais satisfação, custando menos?

Eu preciso? O que você já tem atende a suas necessidades? Qual é a importância do novo produto para seu trabalho, seu conforto ou apenas sua satisfação pessoal? Por exemplo: um smartphone mais moderno faria diferença na sua vida, em comparação com o que você possui?

Eu mereço? Trocar de carro ou adquirir um novo aparelho de TV podem ser recompensas pelo seu bom desempenho e pelos ganhos que obteve. O mesmo raciocínio vale para viagens, roupas, sapatos e outros itens.

Eu posso? Esta pergunta é crucial: a compra cabe no seu orçamento? Exigirá o adiamento de algo mais importante?

Eu devo? Se o dinheiro permanecesse em sua conta ou se o limite de seu cartão fosse mantido, não poderiam surgir oportunidades mais interessantes para essa compra? Não vale a pena pesquisar um pouco mais?

Não há respostas padronizadas para essas perguntas. O importante é que ponderações como essas sejam feitas antes de qualquer compra.

Escrito por sicoobcredicitrus

Deixe uma resposta