Há 10 anos foi celebrado pela primeira vez, em 20 de fevereiro, o Dia Mundial para a Justiça Social. Essa data foi instituída pela ONU com o objetivo de despertar a consciência de todos, em especial dos que exercem papel de comando na vida pública ou privada, para a importância do respeito aos direitos individuais. Neste ano, o tema é “Se quer paz e desenvolvimento, trabalhe por justiça social”. Vale a pena relembrar: é precisamente isso que o modelo de negócios cooperativo proporciona.

O cooperativismo é, por natureza, um sistema socialmente justo. Foi concebido para proporcionar aos associados de qualquer cooperativa acesso aos produtos e serviços que atendem às suas necessidades, em condições mais vantajosas e iguais para todos, independentemente de suas diferenças individuais. E isso leva a benefícios mais amplos, conforme demonstra o Resultado Social Econômico, o indicador de desempenho que traduz com mais clareza quanto vale a pena fazer parte de uma organização como a Credicitrus.

O Resultado Social Econômico representa a soma das economias que o associado faz ao realizar suas operações e movimentações na Cooperativa, em comparação com os custos de fazê-las nas instituições financeiras tradicionais. E, na distribuição de sobras ao final de cada exercício, ainda recebe de volta parte do que desembolsou no ano.

Como a Cooperativa reaplica seus resultados nas localidades onde está instalada, sem desvios para outras finalidades, o Resultado Social Econômico representa os recursos que permanecem nas comunidades onde os cooperados vivem e trabalham. É, em resumo, dinheiro que gera negócios, empregos e prosperidade, demonstrando que o modelo de negócios cooperativo é também um agente de desenvolvimento econômico e justiça social.

Escrito por sicoobcredicitrus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *