Empreender é o sonho de muitos brasileiros. Porém, também, ter a oportunidade de negócio é uma grande dificuldade para muitos deles, pois podem esbarrar em diversas questões: alta burocracia, complicações para achar parceiros que auxiliem na criação do negócio, garantir o capital inicial para começar as atividades, entre outros.

O cooperativismo financeiro pode ter um papel significativo nisso e auxiliar você a criar um negócio de sucesso e fazer suas ideias tomarem vida. Leia nosso artigo e entenda melhor sobre essa relação.

Qual o papel das cooperativas financeiras na inclusão de pessoas em novas oportunidades?

O próprio surgimento das cooperativas de crédito tem por objetivo o fortalecimento de seus associado. Elas surgiram a partir de grupos de pessoas de uma mesma área que tinham interesse em viabilizar e facilitar recursos para que seus cooperados investissem e prosperassem em seus negócios.

Antigamente eram segmentadas por nichos. Porém, com a possibilidade de livre adesão, tornou-se possível abrir para que outras pessoas, independentemente do ramo de atuação, passassem a fazer parte das cooperativas.

Um dos grandes responsáveis pelo fortalecimento dos empreendedores que já estão no mercado como um todo, seja criando uma rede de fornecedores, incentivando os demais cooperados a consumirem seus produtos e serviços, seja com cursos, capacitações, entre outros pontos importantes para o crescimento pessoal e profissional.

Como o cooperativismo fortalece novos negócios?

Mas não é só quem já está inserido no mercado é beneficiado pelas cooperativas de crédito. Aqueles que queiram abrir seu primeiro negócio e estejam perdidos podem também contar com essas instâncias para conseguirem melhores resultados na abertura dos seus novos negócios.

Em primeiro lugar, os cooperados podem encontrar linhas de crédito com condições facilitadas e taxas de juros menores, o que por si só já é um ponto importante para viabilizar a abertura do seu negócio. Afinal, muitas vezes a grande barreira para a criação de uma nova empresa, que tenha soluções inovadoras para o mercado e um grande potencial de crescimento, é justamente conseguir o capital necessário para colocá-la em atividade.

O cooperativismo também pode ter um papel importante para a prática do empreendedorismo coletivo. Esse conceito diz respeito a um grupo de empreendedores que, ao atuarem juntos, partilham um projeto e se esforçam mutuamente para colocá-lo em prática.

Muitas vezes, alguns projetos só conseguem sair do papel se for por meio de um modelo colaborativo. Caso contrário, a tendência é que ele fique estagnado, por falta de ideias ou de pessoas para colocá-lo em execução.

É importante lembrar que o empreendedorismo cooperativo é uma tendência cada vez maior em um mundo no qual a economia colaborativa fortalece-se cada dia mais. Além disso, é um modelo inovador, no qual acaba-se com a dualidade patrão x empregado, já que os cooperados são, simultaneamente, proprietários e colaboradores. Isso gera funcionários extremamente empenhados para cumprirem suas funções, já que, afinal, o negócio também pertence a eles.

Também é uma boa alternativa em um ambiente com uma maior precarização do trabalho formal, de forma que você continuará trabalhando para a iniciativa privada, mas, ao mesmo tempo, auxiliando no desenvolvimento da comunidade e no bem-estar coletivo.

Outro ponto importante para o cooperativismo auxiliar na criação de novos negócios é a disponibilização de linhas de crédito para que os cooperados invistam em capacitação.

Qual o papel da capacitação para o crescimento empresarial?

A capacitação também é um componente fundamental para o crescimento empresarial. Isso porque, quanto maior o conhecimento sobre o mercado, sobre técnicas de venda, marketing, entre outros pontos fundamentais, mais você conseguirá implementar essas medidas em seu negócio e conseguir melhores resultados.

Como falamos, o papel das cooperativas é colaborar com o crescimento dos associados e isso implica em não só promover recursos financeiros para eles, mas também auxiliar com capacitação.

Quais as iniciativas da Credicitus para o fortalecimento dos empreendedores?

A Credicitus acredita no potencial dos seus cooperados e visa sempre o crescimento de cada um deles, tanto de forma pessoal quanto profissional.

Um dos casos é o “1000 cooperados empreendedores”, criado em parceria com o Sebrae em 2017, um dos maiores parceiros do setor empreendedor do Brasil. Os participantes passam por uma imersão completa sobre questões essenciais para abrir o próprio negócio.

O diferencial é a metodologia própria do programa, sendo aplicada de forma exclusiva pela Credicitus em parceria com o Sebrae e que auxilia, por meio de ensinamentos dos consultores, a implantar soluções novas que auxiliam não só no fortalecimento dos cooperados, mas, também, no crescimento dos negócios na região em que atua.

É aplicado em 80 horas e o curso é totalmente voltado para o ensino de boas práticas empresariais, auxiliando as pessoas a terem uma vida econômico-financeira saudável e equilibrada.

Achou este conteúdo interessante? Conhece amigos ou colegas que queiram empreender, mas estão tendo dificuldades com isso? Então compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e leve este conhecimento até eles.

Escrito por sicoobcredicitrus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *