Esse alto rating reflete a solidez, a segurança e a estabilidade da Cooperativa

A Fitch Ratings elevou, neste ano, as notas de classificação de risco de crédito da cooperativa Sicoob Credicitrus. Os Ratings Nacionais de Longo e Curto Prazos, divulgados em 21 de outubro, foram mantidos, respectivamente, em AA-(bra) e F1+(bra). Porém, para ambos, a perspectiva passou de negativa a estável. Segundo a agência, a nova classificação reflete a evolução do desempenho econômico-financeiro da Cooperativa que, mesmo com incorporação da Sicoob Credicoonai no final de 2020, registrou novos recordes em seus indicadores, demonstrando ainda que foram pequenos e administráveis os impactos da pandemia da Covid-19 em sua estrutura e suas operações.

O presidente do Conselho de Administração da Credicitrus, Marcos Lourenço Santin, ressalta: “Os índices positivos de rentabilidade registrados são reflexo do engajamento de cooperados e colaboradores, concretizando o propósito de nossa cooperativa de construir oportunidades, transformar vidas e gerar prosperidade para todos os associados, de forma sustentável e com atenção às comunidades em que estamos presentes”. Nesse sentido, acrescenta: “Proporcionamos a cada associado, de acordo com as peculiaridades de sua área de atividade, um amplo portfólio de produtos e serviços, atendendo todas as suas necessidades financeiras em condições muito competitivas”.

A Credicitrus está entre as maiores cooperativas de crédito do país em ativos financeiros com aproximadamente R$ 9 bilhões. Tem mais de 160 mil cooperados e 118 postos de atendimento entre estruturas físicas, sistêmica e digital, em São Paulo e Minas Gerais. Até o final do ano inaugurará nova unidade no Estado do Mato Grosso do Sul, na cidade de Aparecida do Taboado. “Nossa base de captação segue pulverizada e bem estruturada, com custos baixos frente aos de bancos de médio porte e com crescimento sustentável”, afirma Walmir Fernandes Segatto, CEO da Cooperativa,

Segundo o relatório da Fitch, a Credicitrus encerrou junho de 2021 com índice de capitalização próximo a 30,3%, contra 29% em 2020 – patamar superior ao da média de seus pares e acima de suas projeções iniciais. E avalia que, mesmo com a expectativa de aumento da carteira, a Cooperativa deverá ser capaz de manter índices de capital bem acima dos de seus pares e suficientes para atender aos seus planos de crescimento a médio e longo prazo.

Escrito por alsouzacredicitruscombr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.