Maio é o “Mês Internacional de Conscientização sobre a Auditoria Interna”, instituído com o objetivo de reconhecer e valorizar os profissionais que atuam na área e a importância do trabalho que desenvolvem. Essa celebração tem a ver com a qualidade da gestão de riscos, uma das atividades de maior relevância em qualquer organização, mas cuja importância é vital nas instituições financeiras como a Credicitrus.

Paulo Sérgio de Almeida, gerente da Auditoria Interna da Cooperativa, afirma: “Nosso trabalho contribui diretamente para a proteção dos recursos dos cooperados e, consequentemente, do patrimônio da Cooperativa. E patrimônio não é apenas sua solidez econômico-financeira, mas também sua credibilidade e sua imagem perante a sociedade”.

Linhas de defesa

A moderna administração, explica Paulo Sérgio, adota o Modelo de Três Linhas de Defesa para o gerenciamento de riscos. A primeira linha é exercida pelas unidades de negócios (incluindo as áreas de apoio), observando em todas as operações o cumprimento das normas tanto internas quanto dos órgãos reguladores, como o Banco Central. A segunda linha é a supervisão e o controle do cumprimento dessas regras efetuados pelas gerências. Essas duas linhas são de responsabilidade das áreas subordinadas à Diretoria Executiva. A terceira linha é representada pela Auditoria Interna, que é independente e se reporta ao Conselho de Administração, tendo a função de mantê-lo informado sobre o que está sendo feito de forma adequada, bem como recomendando ajustes e correções em processos e rotinas.

Paulo Sérgio complementa: “A autonomia da Auditoria Interna, ao mesmo tempo em que nos assegura maior liberdade de atuação, aumenta nossa responsabilidade de fornecer ao Conselho de Administração informações precisas, claras, que deem respaldo às suas decisões estratégicas”. E finaliza: “Temos que ter um olhar mais amplo, não só interno, buscando conhecer como outras instituições têm agido, de modo a aperfeiçoarmos nossas análises sobre o que possa envolver riscos – como fraudes, lavagem de dinheiro, créditos mal concedidos e outros atos, involuntários ou intencionais, que possam causar prejuízos à Cooperativa e a todos os cooperados”.

Celebração mundial

A iniciativa de criar esse período de celebração foi do IIA – Institute of Internal Auditors, entidade fundada em 1941 nos Estados Unidos, com afiliadas espalhadas por todo o mundo, dentre as quais uma das maiores é o Instituto dos Auditores Internos do Brasil, instalado em 1960 na cidade de São Paulo.

Escrito por alsouzacredicitruscombr

1 comentário

  1. Marcos Lourenço Santin 30 de maio de 2021 às 21:47

    A Auditoria Interna tem importância fundamental para a realização dos objetivos operacionais e estratégicos de uma Cooperativa de Crédito. Ela agrega valor e contribui para perenizar o modelo de negócio.
    Parabéns ao Paulo Sergio de Almeida e à sua equipe que, com muita qualidade, competência e dedicação, realizam este importante trabalho na Credicitrus.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *