Perfil de investidor: conheça os 3 e saiba como definir o seu

Conhecer o seu perfil de investidor é fundamental para fazer boas escolhas e compor a carteira de maneira otimizada. As palavras de Sócrates, “conhece-te a ti mesmo”, podem ser aplicadas à vida moderna e às novas estratégias de investimento. 

Por meio de uma visão clara de suas características, você consegue escolher as melhores opções do mercado para um determinado grau de risco suportado. Para quem deseja ingressar nos investimentos financeiros, alguns requisitos devem ser cumpridos para que essa experiência seja proveitosa e lucrativa.

Entender em qual categoria de investidor você se classifica, é o primeiro passo na construção de uma carteira de sucesso. Se você quer saber como definir seu perfil de maneira correta, continue a leitura deste artigo!

Qual é a importância de conhecer o seu perfil de investidor?

Entender sobre qual o seu perfil permite que você elimine, logo no início, vários tipos de investimento que podem lhe causar prejuízos financeiros. Esse, inclusive, é o principal benefício de conhecer suas características, grau de risco suportado e horizonte de investimento.

Ao entender mais sobre você, é possível incluir diversos filtros nas alternativas de mercado. Assim, você se concentra apenas nos ativos que estão alinhados com suas metas e pode tomar decisões mais focadas.

Afinal, não é fácil estudar as milhares de possibilidades. Porém, se fizer uma peneira que limite para 10 ou 20 tipos de investimento, por exemplo, fica algo mais tangível. Outro grande motivo para entender mais sobre suas preferências se refere aos prejuízos psicológicos que compras ruins podem ocasionar.

Muitos ativos podem ser ótimos para um dado perfil, mas uma péssima escolha para outro. Isso significa que quando você toma decisões desalinhadas com suas características, a chance de colher bons resultados é menor.

Quais são os perfis de investidor existentes?

Existem 3 tipos de perfis de investidor. Ao compreendê-los, é possível fazer seus aportes de maneira adequada para melhorar sua qualidade de vida e conquistar bons resultados com os investimentos. Para lhe ajudar a entender mais sobre eles, apresentamos as principais características de cada. Confira!

1. Conservador

Pessoas com um perfil conservador nos investimentos não gostam de correr riscos. Por esse motivo, prezam por ativos que oferecem maior nível de segurança e, consequentemente, menor rentabilidade.

Por exemplo, um indivíduo desse tipo vai preferir investir seu dinheiro em títulos de renda fixa. Isso porque, apesar de, no geral, terem retornos mais baixos, também são menos voláteis e apresentam maior previsibilidade ao longo do tempo.

Desse modo, opções como Recibos de Depósito Cooperativo (RDC), que são similares aos Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), e Títulos Públicos são bastante procurados por investidores com perfil conservador. Há também outras opções, como:

  • LCI/LCA;

2. Moderado

Esse perfil é daquelas pessoas que até aceitam um pouco de risco para conquistar retornos um pouco mais elevados. Porém, ainda prezam por um certo nível de proteção, investindo em ativos com retornos um pouco mais baixos, mas com níveis de volatilidade menores.

Em geral, esse tipo de investidor já tem um certo grau de conhecimento de mercado e, dessa forma, consegue arriscar um pouco mais. Além disso, são pessoas que fazem suas aplicações pensando no médio ou longo prazo.

Assim, fazem aportes tanto em títulos de renda fixa, como RDCs, CDBs e Tesouro Direto, quanto em algumas alternativas de renda variável, como Fundos Imobiliários e ações.

Ao fazer essas combinações, é possível aumentar os retornos da carteira. Entretanto, também incorrem em um risco um pouco maior quando comparado aos agentes conservadores.

3. Arrojado

Os investidores com perfil arrojado têm maior propensão aos riscos. São aquelas pessoas que aceitam um nível mais elevado para aumentar os retornos de suas carteiras.

A meta desses investidores é conseguir uma rentabilidade elevada, fazendo aportes em ativos voláteis, que, em geral, apresentam retornos mais elevados. Entretanto, com riscos mais altos.

Nesse sentido, os investidores arrojados têm preferência por uma rentabilidade mais alta em relação à de risco mais baixo. Assim, é comum ver na carteira de investimento dessas pessoas mais ativos de renda variável do que fixa.

Além do mais, esse perfil tende a ter um bom conhecimento de mercado, dado o tempo que já faz seus aportes. Desse modo, consegue fazer escolhas de maneira consciente.

Como usar essa informação para melhorar os investimentos?

Agora que você já sabe quais são as principais características de cada um dos perfis, é hora de entender como usar essas informações. Assim, irá melhorar sua alocação de dinheiro e conseguir performar bem no mercado financeiro. Abaixo, listamos algumas dicas que podem ajudar!

Não arrisque se não pode lidar com as perdas

A primeira dica para quem quer investir é analisar os impactos das possíveis perdas no seu patrimônio. Caso você esteja no início ou não tenha muitos recursos, vale começar devagar para aprender.

Nesse sentido, preze por investimentos que apresentem um grau de risco menor e que lhe ajudem a se acostumar com esse mercado. Além disso, vale contar com o auxílio de profissionais experientes. Peça conselhos e aprenda com eles. Outra boa dica é procurar vídeos e livros que ensinam sobre o mundo das finanças.

Não concentre os investimentos em um único ativo

Essa é uma das dicas clássicas para quem vai investir. Por exemplo, imagine que todo o seu dinheiro está em ações de uma única empresa, que trabalha em determinado setor. Agora, suponha que esse segmento de mercado sofra algum impacto macroeconômico e que a instituição que você aportou seu dinheiro não tenha resultados satisfatórios.

Desse modo, você poderá perder todo o capital aplicado. Assim, uma boa dica é fazer a diversificação de investimentos. Escolha ativos que concorde com o seu perfil e faça aplicações em diferentes títulos. Dessa maneira, é possível mitigar os riscos e aumentar a rentabilidade de seus investimentos.

Evite comportamentos extremos

Comportamentos extremos podem gerar prejuízos para o seu patrimônio. Por exemplo, se você está iniciando no mercado financeiro, aportar todo o dinheiro em ativos muito voláteis pode não ser o ideal.

Entre as boas dicas para conseguir ter uma performance satisfatória e conseguir fazer seu capital multiplicar estão:

  • estudar sobre o mercado financeiro;
  • fazer a diversificação da sua carteira;
  • contar com a ajuda de profissionais especializados.

Como descobrir o seu perfil?

Até aqui, você já conhece os principais perfis de investidores e a importância deles. Agora, é hora de estabelecer algumas estratégias para identificar em qual categoria se enquadra.

Faça um diagnóstico financeiro

Entender quais são as suas condições financeiras é muito importante para fazer escolhas alinhadas com a realidade. Vale destacar que as aplicações no mercado financeiro são mais proveitosas quando realizadas com recursos próprios.

Isso significa que tomar empréstimos para investir pode ser uma abordagem bastante arriscada e que causa muita ansiedade.

Por isso, confira suas condições financeiras e verifique qual parcela da renda que, se retirada, não fará falta. Assim, você consegue aplicar conforme sua renda e não tem de lidar com o medo ou preocupação excessiva sobre esse dinheiro.

Entenda seus objetivos

Depois, vale conhecer seus objetivos financeiros para saber quais ativos podem ajudar a alcançá-los. Normalmente, pessoas que buscam resultados a curto prazo tendem a correr mais riscos, sendo classificadas em um perfil arrojado.

Há também aqueles que buscam a longo prazo e o enriquecimento por meio de aplicações durante muitos anos. Normalmente, esses investidores estão alinhados com ideias conservadoras de investimento.

Portanto, é necessário definir o que você pretende obter ao ingressar na Bolsa de Valores, por exemplo. Os objetivos mais comuns estão ligados a:

  • criação de renda extra;
  • especulação de mercado;
  • guardar dinheiro para a aposentadoria;
  • compra de ações de grandes empresas.

Descubra sua tolerância ao risco

O grau de risco suportado é um dos critérios mais importantes para estabelecer sua categoria. Você precisa saber se tem aptidão a correr riscos ou se prefere algo mais certo. 

Como explicamos anteriormente, pessoas avessas ao risco são classificadas com perfil conservador. Já aquelas que têm certa tolerância ao risco, mas preferem uma carteira equilibrada, são chamadas de moderadas.

Por fim, os arrojados representam um público que não tem medo de arriscar seu capital diante da possibilidade de obter altos lucros.

Aprenda sobre finanças

O estudo de mercado é parte indissociável da vida de um investidor. Muitas vezes, ao longo da sua experiência com investimentos mais voláteis, você consegue ajustar suas percepções e até mudar seu perfil.

À medida em que se ganha mais experiência e confiança, você consegue assumir riscos calculados e que estão totalmente alinhados com sua estratégia. Contudo, esse grau de maturidade exige tempo e boas horas de estudo para ser conquistado.

Conte com a ajuda de profissionais

Por meio das orientações de profissionais desse mercado, você consegue ter mais segurança em suas primeiras escolhas de investimento. Assim, vale realizar algumas consultas com indivíduos que já acumularam um bom tempo de trabalho com investimentos em renda variável.

Ao utilizar o conhecimento de outros profissionais, é possível evitar erros graves na sua carteira e poupar dinheiro. Consultorias, grupos e fóruns, por exemplo, são algumas das maneiras de obter esse tipo de contato.

Agora você já sabe como é possível descobrir o seu perfil de investidor e como isso impacta na hora de realizar os seus aportes. Com as nossas dicas ficou fácil entender como aplicar seu dinheiro de forma rentável e segura. Além disso, vale contar com a ajuda de quem já tem experiência no mercado.

Curtiu nosso artigo? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e contribua para que outras pessoas saibam como fazer seus investimentos de maneira segura!

Assista a playlist Onde Investir no Momento Atual, disponível no nosso Youtube.

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: