A Agrishow, uma das maiores feiras de agronegócio do mundo, estará aberta ao público de 25 a 29 de abril, em Ribeirão Preto, SP. No entanto, a participação da Credicitrus no evento será bem mais ampla. Todas as condições especiais que criou para os cooperados, com limites pré-aprovados de crédito no valor de R$ 6 bilhões para aquisição de máquinas, implementos e insumos e contratação de seguros e consórcios começarão a valer em 18 de abril, serão prolongadas até 6 de maio e abrangerão todos os postos de atendimento da Cooperativa em São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Na feira, a Cooperativa terá um estande próprio com cerca de 200 m2 na área reservada às instituições financeiras. Além disso, terá um espaço no estande da Coopercitrus, com a qual mantém um tradicional convênio de Intercooperação, que beneficia os produtores associados às duas cooperativas, e também estará presente no estande do Sicoob.

Essas novidades foram anunciadas no dia 7 de abril pelo CEO da Credicitrus, Walmir Segatto, e explicadas pelo diretor comercial da Cooperativa, Domingos Sávio Franciulli, em entrevista coletiva à imprensa realizada em Ribeirão Preto, que teve ampla repercussão nos meios de comunicação de massa. Também participou desse encontro, de forma virtual, o cooperado e professor Marcos Fava Neves, da USP e da FGV, que traçou um panorama do mercado do agronegócio e suas perspectivas.

Consultoria

“Estamos vivendo um momento de retomada das atividades presenciais, com novos e importantes desafios”, disse Segatto, acrescentando: “Nossa cooperativa nasceu dentro do agro e ainda hoje tem presença expressiva no setor, pois cerca de 50% de seus 161 mil associados são produtores rurais”. Em seguida, apresentou um breve retrospecto do desempenho econômico-financeiro da Credicitrus em 2021, quando foram registrados novos recordes, concluindo que “a solidez da Credicitrus decorre, em grande parte, da pujança da agropecuária brasileira”.

Domingos Sávio acrescentou que o atendimento ao produtor rural está em sintonia com o propósito da Cooperativa, de “somar forças, para gerar prosperidade, transformar vidas e desenvolver a comunidade”. Nesse sentido, enfatizou que toda a equipe da Credicitrus dedicada ao agronegócio “está preparada para proporcionar consultoria aos cooperados neste momento em que começa o planejamento para a safra agrícola 2022/2023”.

Oportunidades na Agrishow

A Credicitrus oferecerá aos produtores cooperados um amplo conjunto de oportunidades de negócios na Agrishow, abrangendo operações de crédito (com recursos do Plano Safra e próprios) para custeio agrícola e pecuário, comercialização, investimento agrícola e pecuário, capital de giro, financiamento de imóveis rurais, veículos, utilitários e equipamentos de geração de energia fotovoltaica. Adicionalmente, o associado poderá contratar, em condições especiais, consórcios e seguros, e ainda terá à disposição serviços envolvendo meios de pagamento (como máquinas de cartões), cartões de crédito e aplicações financeiras.

Domingos Sávio ressaltou: “Como destaque especial, a Credicitrus manterá sua cultura de isenção de tarifas e taxas praticada no dia a dia, com a não cobrança de comissão flat para a aquisição de bens, que poderão ser financiados até 100% de seu valor”.

Momento requer cautela

O cooperado e professor Marcos Fava Neves repetiu em sua palestra virtual a advertência que tem feito aos produtores agropecuários ao planejarem investimentos em seus negócios: “Fique melhor antes de ficar maior!” Esse comportamento é recomendável, segundo ele, considerando a conjunção de fatos preocupantes que caracterizam o cenário brasileiro e mundial do agronegócio, que ele qualifica como “variáveis variando violentamente”.

Variáveis essas que incluem: infortúnios climáticos, questões políticas (incentivos a agricultores locais mantidas por países importadores, ações protecionistas de governos nacionalistas, invasões e guerras), mudanças no comportamento do consumidor, campanhas de ambientalistas que têm levado ao boicote a produtos de determinados países, dificuldades logísticas e encarecimento dos custos de transporte.

A isso ainda se somam preços com grandes oscilações, inflação dos custos de energia, recrudescimento de algumas pragas e doenças e, para completar, escassez de talentos e mão de obra, seja por insuficiência de formação, seja pela atração de profissionais de alto nível por outros países.

Tudo isso, segundo ele, requer que novas estratégias sejam pensadas pelos produtores e pelas autoridades. Aconselha, dentre outras, as seguintes medidas:

  • Melhor planejamento de compras e composição de estoques de insumos e outros recursos produtivos;
  • Incentivo à produção local de insumos, como fertilizantes hoje importados em grande volume;
  • Diversificação geográfica de fornecedores para diluir o efeito de conflitos como os causados pela guerra atual entre Rússia e Ucrânia;
  • Fortalecimento do uso de energia renovável e limpa e outras ações sustentáveis;
  • Planejamento estratégico setorial.

Saiba mais sobre as novidades que a Credicitrus está preparando para a Agrishow 2022, clicando aqui.

Escrito por bzanuto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.